Dois anos de nós!

Felipe Coppolaro e Bruna Yuri

Só pra você eu tenho os olhos e meu coração
Espero o teu sorriso e as tuas mãos
Não esquece, o sol renasce amanhã
A vida enfim vivida de manhã,
Quando eu tenho você é
Sempre você é… meu sol”

Se as manifestações de junho de 2013 ficaram para a história do Brasil, para mim, além disso, será aquele dia inesquecível em que pensei: “Nossa! Como o irmão da Ka está bonitinho, ele sempre foi assim?”. Mas que, em seguida, conclui: “Não devo fazer o tipo dele”. Achei-me uma completa idiota por ter ido à manifestação malvestida, com o cabelo preso em coque, de óculos de grau, tênis All Star velho e sujo, sem maquiagem… sem dignidade. rs “Desse jeito não vou ter chance com ele mesmo”, olhei para minha roupa e refleti chateada.

Na estação Paraíso da linha 2-Verde do Metrô, após a manifestação, com aperto no meu coração, nos despedimos. Ele seguiu rumo à Vila Prudente e nós para a linha 1-Azul. “Poxa! Nem conversei direito com ele. Será que nos veremos de novo?”, pensei. Dei até uma indireta para nosso amigo em comum, mas ele nem se ligou: ”Ele é o irmão da Ka, né? Gente boa”. Fui para casa conformada de que não o veria mais. Até porque ele não deu sinal algum de interesse por mim, muito menos eu. Aliás, pelo contrário, eu fugia dele por medo de demonstrar que o achei liiiiiindo. hahaha

Na noite seguinte, quando ele me mandou uma solicitação de amizade no Facebook, dei um pulo da cama e fiquei me sentindo uma adolescente. Por inbox, ele disse: “Está orgulhosa?”. A pergunta foi feita no dia em que prefeito e governador de São Paulo anunciaram a redução da tarifa do transporte público, de R$ 3,20 para R$ 3,00. E, por alguns dias, foram conversas fiadas até chamá-lo para o aniversário da minha amiga, na Glow In The Dark. Durante o primeiro beijo, era evidente, já estava totalmente apaixonada por ele. hehe

Dois anos atrás, minha vida estava de cabeça para baixo e ele apareceu para acertar as arestas que estavam soltas. Quem me conhece há mais tempo sempre me diz como sou outra pessoa hoje em dia. Foi com o Fe que tive as melhores experiências da minha vida. Tudo o que disse que não havia feito, ele deu um jeito de proporcionar isso para mim: um jantar romântico num lugar chique, andar de avião, conhecer praias bonitas, acampar, viajar para outros estados, comer acarajé, ver o musical do Rei Leão, ver o show do ForFun no Circo Voador. São tantas coisas!

Agora compreendo perfeitamente um trecho de uma música do Vanguart que diz: “Você é a vida da minha vida”, sabe? Quando brigamos, perco o chão; se ficamos sem nos falar por algumas horas ou sem nos ver por dias, eu já morro de saudades; cada pequeno gesto de carinho que ele tem, me derreto de amores; e não há um plano para o futuro sequer no qual ele não esteja presente.

Acredito que todas as pessoas são completas e não existe essa tal história de metade da laranja ou tampa da panela. Somos muito diferentes um do outro e respeitamos isso. Por isso estamos aqui, dois anos de Bruna e Felipe. Um casal inesperado, complicado, bobo, maluco, maloqueiro, briguento, infantil, idiota e muito feliz. Como disse a tia dele dia desses: “Ainda bem que o Felipe encontrou uma louca igual a ele, né?”. Concordo. Hahaha <3

Obs.: Confesso que chorei com a lista feita pelo Felipe. Bom, é como ele mesmo disse ontem, sou chorona. rs Então, não poderia deixar de fazer algo especial para ele também.

Jornalista, 28 anos

1 Comment

  1. Regina
    17/08/2015

    lindossssss amores…Vcs são os melhores qualquer um quer estar na presença de vcs. amooooo mais que lasanha…

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *