“Na Natureza Selvagem” conta a história real incrível de um jovem aventureiro

“Happiness only real when shared”

livro-na-natureza-selvagemSinopse: Depois de terminar a faculdade com brilhantismo, Chris McCandless, jovem americano saudável e de família rica, doa todo o dinheiro que tem, abandona o carro e a maioria de seus pertences, adota outro nome e some na estrada, sem nunca mais dar notícias aos pais. Dois anos depois, aparece morto num lugar ermo e gelado do Alasca. Por onde andou, o que buscava, por que morreu? Quem era realmente Chris McCandless? Para responder a essas perguntas, Krakauer refaz a longa saga do aventureiro até seu triste desenlace.

Livro “Prometo Falhar” fala sobre amores reais

“O amor acontece quando desistimos de ser perfeitos”

prometo_falhar_capaPrometo Falhar é um livro que fala de amor. O amor dos amantes, o amor dos amigos, o amor da mãe pelo filho, do filho pela mãe, pelo pai, o amor que abala, que toca, que arrebata, que emociona, que descobre e encobre, que fere e cura, que prende e liberta. Em crônicas desconcertantes, Pedro convida o leitor a revisitar suas próprias impressões sobre os relacionamentos humanos.

“O Mundo de Sofia” é um livro que mistura literatura e filosofia

“Tudo depende do tipo de lente que você utiliza para ver as coisas.”

livro_o_mundo_de_sofiaÀs vésperas de seu aniversário de quinze anos, Sofia Amundsen começa a receber bilhetes e cartões-postais bastante estranhos. Os bilhetes são anônimos e perguntam a Sofia quem é ela e de onde vem o mundo. Os postais são enviados do Líbano, por um major desconhecido, para uma certa Hilde Møller Knag, garota a quem Sofia também não conhece.

1984 e o regime totalitário

“O Grande Irmão está observando você.”

1984-George-OrwellWinston, herói de 1984, último romance de George Orwell, vive aprisionado na engrenagem totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado, onde tudo é feito coletivamente, mas cada qual vive sozinho. Ninguém escapa à vigilância do Grande Irmão, a mais famosa personificação literária de um poder cínico e cruel ao infinito, além de vazio de sentido histórico. De fato, a ideologia do Partido dominante em Oceânia não visa nada de coisa alguma para ninguém, no presente ou no futuro. O’Brien, hierarca do Partido, é quem explica a Winston que “só nos interessa o poder em si. Nem riqueza, nem luxo, nem vida longa, nem felicidade: só o poder pelo poder, poder puro”.

Livro de colorir para adultos vira febre no Brasil

Folhas de papel com desenhos em preto e branco, repleto de detalhes, prontos para serem preenchidos com diversas nuances de cores dos lápis que estão espalhados pela mesa. Todo esse cenário remete à infância ou a um ateliê, não é mesmo? Na realidade, trata-se de um livro de colorir para adultos que, nos últimos meses, virou febre no Brasil como forma de terapia, principalmente entre as mulheres. Um livro incomum com poucas palavras mas muitas imagens, que, entretanto, é a nova tendência do mercado literário.

Visto que, segundo um levantamento feito pela International Stress Managemente Association em 2012, o Brasil foi considerado o 2º país com maior nível de estresse do mundo, é normal que a promessa de que o livro seja antiestressante chame a atenção. Segundo o psicólogo clínico Gustavo Trevisan, há duas razões para isso. “A primeira razão é que quando você está pintando, acaba focando suas atenções nessa atividade e por consequência esquece de suas preocupações. A segunda é por conta de um movimento que chamamos de catarse, ou seja, o papel vira uma espécie de depósito, no qual é possível fazer uma espécie de transferência de conteúdos internos, dando portanto o alívio”, conta Trevisan.

Os livros de colorir mais procurados são o “Jardim Secreto” e “Floresta Encantada”, ambos da ilustradora britânica Johanna Bastford, que já superou a marca de um milhão de vendas no mundo. Segundo o psicólogo, o sucesso do livro pode ser atribuído às necessidades que as pessoas têm de se desligarem um pouco da tecnologia, da correria do dia a dia e também a algo muito mais simbólico: o próprio processo de colorir, pois cada vez mais os sentimentos estão mais embotados, mais preto e branco, e tudo padronizado. “Nessa atividade é possível dar cor, deixar sua marca e fazer algo personalizado”, afirma Trevisan.

A jornalista Gisele Silva Salvador conta que na infância gostava muito de colorir e esse foi um dos motivos pelos quais a fez aderir à tendência. “Decidi comprar o livro por duas razões: vi que todo mundo estava comprando e me chamou a atenção o fato de terem criado um livro de pintar para adultos, e isso me fez relembrar a infância, eu sempre gostei muito de pintar e desenhar”, conta Gisele. Para a jornalista a promessa antiestresse realmente funciona devido à atenção dada à atividade que a faz esquecer dos problemas.

O interesse pelo livro por remeter às atividades da infância, também pode ser explicado pela psicologia. “Trazer sentimentos e comportamentos do passado pode ser configurado uma regressão. Nesse sentido, colorir livros também pode ser interpretado dessa forma, e isso é bom. Porque também é uma maneira de visitarmos a criança que existe dentro de nós. Agora parafraseando Freud ‘Somos sempre crianças, mas só mudamos os brinquedos’”, afirma o psicólogo.

Foto: ExperiMenteSP

ExperiMente Ler: A Revolução dos Bichos

“Quatro pernas bom, duas pernas ruim.”

a-revolucao-dos-bichos

Cansados da exploração a que são submetidos pelos humanos, os animais da Granja Solar rebelam-se contra seus donos e tomam posse da fazenda, com o objetivo de instituir um sistema cooperativo e igualitário. Mas não demora muito para que alguns bichos voltem a usufruir de privilégios, reinstituindo aos poucos um regime de opressão.