Armação dos Búzios em um dia gastando pouco

Quem nos acompanha por aqui sabe de todo o nosso amor pelo Rio de Janeiro. Já conhecemos a capital, Petrópolis, Ilha Grande… e agora foi a vez de explorarmos a Região dos Lagos. <3 Tiramos cinco dias das férias de fim de ano para aproveitar bem a região. Como fomos de carro, praticamente perdemos dois dias, foram 12h de viagem de ida e 9h de volta. Então, os três dias que sobraram reservamos um para cada cidade: Armação dos Búzios, Cabo Frio e Arraial do Cabo. 

ExperiMente sair de SP: Calçadão de Copacabana

copacabana

Primeira vez no Rio de Janeiro e, claro, cheios de “minhocas na cabeça” referente à violência que tanto falam que existe no Rio. Porém, mesmo assim, nosso primeiro passeio foi à noite no calçadão de Copacabana.

Cerca de 3km de  caminhada, de primeira percebiam que éramos turistas – coisa que não faz muita diferença por lá, é espantosa a quantidade de turistas nos quiosques, mercados, praias e arredores. A quantidade de oportunidade para se praticar algum tipo de esporte é impressionante. É uma região em que, realmente, a saúde e o bem-estar das pessoas  são incentivados.

Jantamos em uma das inúmeras opções de restaurantes e bares que existem na Av. Atlântica. Além dos restaurantes, a quantidade de quiosque também não deixa a desejar.

Estátua de Carlos Drummond de Andrade – Foto: ExperiMenteSP

Caminhamos até a estátua de Carlos Drummond de Andrade. Ao chegar, ficamos muito felizes, pois é bem legal tirar aquela foto clichê de quem vai a Copacabana. rs

E enfim voltamos, já com o alerta de segurança – alerta este que qualquer paulistano tem em SP-, que já estava praticamente desligado. Percebemos que os cuidados referente à segurança que temos em SP são exatamente os mesmos que são necessários no Rio. Apesar de saber que estávamos conhecendo apenas o lado bom da cidade.

A praia de Copacabana é bastante movimentada quando o dia está aberto. Os ambulantes vendem de tudo: cangas, biquinis, comidas, sorvetes. O mar é bom para nadar, mas só para aqueles que gostam – e não tem medo – de mar agitado.